Dores nas costas comprometem o dia a dia e o trabalho

 

Sentir dor é muito ruim. Pior ainda quando essa dor se torna um impeditivo, afeta o dia a dia e, principalmente, a rotina de trabalho. Hoje em dia, as dores são a principal causa de afastamento no trabalho, sendo que a que mais se destaca é a “lombalgia”, mais conhecida como dor nas costas. Estima-se 80% dos adultos já sofreram ou sofrerão com dores nas costas pelo menos uma vez na vida.

As lombalgias afligem homens e mulheres em diversas profissões e, muitas vezes, são originadas no próprio trabalho. No escritório, a posição do monitor do PC, a altura da cadeira ou da própria mesa, tudo isso pode fazer a pessoa ficar arcada para enxergar a tela. Aos poucos, essa posição inadequada vai afetando a coluna até causar a dor.

As dores podem ser causadas por diversos motivos, tais como carregar muito peso de forma incorreta além de predisposição genética, falta de musculatura no abdômen, obesidade, estresse, permanecer muito tempo em pé etc.

Para não ser pego de surpresa, o segredo é prevenir e evitar que as dores façam parte da rotina. Confira as dicas do Viva Sem Menstruar:

- Se você pega muito peso, o segredo é a forma de manusear os objetos pesados. Apoie-o no seu corpo e tenha uma base para se apoiar distribuindo o seu peso.

- Se você fica em pé durante todo o expediente, dê um descanso para os seus pés e pernas, de forma que estará também descansando as costas. Tenha um suporte para alternar os pés durante o dia.

- Quem trabalha de salto alto deve manter atenção redobrada, pois o uso contínuo pode prejudicar ainda mais a coluna e causar dor.

- Sua cadeira deve estar alinhada e te manter com o corpo ereto. Os pés devem tocar o chão possibilitando sua movimentação. Durante o expediente, faça algumas pausas, levante e mova os pés e pernas ativando a circulação.

- Além dessas formas de prevenção, pratique exercícios físicos regulares que aumentem a resistência corporal e tornam os músculos mais rígidos.

Lembre-se: as dores nunca mandam avisos, aparecem quando menos esperamos. Mas é possível se proteger delas com atitudes simples. Pratique!